IEQ Cervezão

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

 Deus vê e conhece: A onisciência divina

 

 

 

Provérbios 15.3 “Os olhos do Senhor estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons”.

“Onisciência” significa “conhecer todas as coisas”. Os olhos de Deus estão em toda parte.

Jó 24.23 “Ele poderá deixá-los descansar, sentindo-se seguros, mas os vigia atento nos caminhos que seguem”.

Salmo 33.13 a 15 “O Senhor olha desde os céus e está vendo a todos os filhos dos homens. Do lugar da sua habitação contempla todos os moradores da terra”.

Ele é que forma o coração de todos eles, que contempla todas as suas obras.

Salmo 139.13 a 16 “Pois possuíste os meus rins; cobriste-me no ventre de minha mãe. Eu te louvarei, porque de um modo assombroso, e tão maravilhoso fui feito; maravilhosas são as tuas obras, e a minha alma o sabe muito bem. Os meus ossos não te foram encobertos, quando no oculto fui feito, e entretecido nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu corpo ainda informe; e no teu livro todas estas coisas foram escritas; as quais em continuação foram formadas, quando nem ainda uma delas havia”.

Provérbios 16.17 “A vereda do justo evita o mal; quem guarda o seu caminho preserva a sua vida”.

Hebreus 4.13 “Nada, em toda a criação, está oculto aos olhos de Deus. Tudo está descoberto e exposto diante dos olhos daquele a quem havemos de prestar contas”.

Ele sonda todos os corações, bem como observa os caminhos de cada um.

1 Samuel 16.7 “O Senhor, contudo, disse a Samuel: "Não considere a sua aparência nem sua altura, pois eu o rejeitei. “O Senhor não vê como o homem: o homem vê a aparência, mas o Senhor vê o coração”.

1 Reis 8.39 “Ouve tu então nos céus, assento da tua habitação, e perdoa, e age, e dá a cada um conforme a todos os seus caminhos, e segundo vires o seu coração, porque só tu conheces o coração de todos os filhos dos homens”.

1 Crônicas 28.9 “E você, meu filho Salomão, reconheça o Deus de seu pai, e sirva-o de todo o coração e espontaneamente, pois o Senhor sonda todos os corações e conhece a motivação dos pensamentos. Se você o buscar, o encontrará, mas, se você o abandonar, ele o rejeitará para sempre”.

Salmo 139.1 “Senhor, tu me sondas e me conheces”.

Jeremias 17.10 “Eu sou o Senhor que sonda o coração e examina a mente, para recompensar a cada um de acordo com a sua conduta, de acordo com as suas obras”.

Lucas 16.15 “E disse-lhes: Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece os vossos corações, porque o que entre os homens é elevado, perante Deus é abominação”.

Romanos 8.27 “E aquele que sonda os corações conhece a intenção do Espírito, porque o Espírito intercede pelos santos de acordo com a vontade de Deus”.

Apocalipse 2.23 “Matarei os filhos dessa mulher. Então, todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda mentes e corações, e retribuirei a cada um de vocês de acordo com as suas obras”.

Em outras palavras, ele sabe tudo a respeito de tudo e conhece todos todo o tempo. Conhece o futuro não menos do que o passado e o presente e conhece eventos possíveis que nunca acontecem não menos do que os eventos que, de fato, ocorrem.

1 Samuel 23.9 a 13 “Sabendo, pois, Davi, que Saul maquinava este mal contra ele, disse a Abiatar, sacerdote: Traze aqui o éfode. E disse Davi: O Senhor, Deus de Israel, teu servo tem ouvido que Saul procura vir a Queila, para destruir a cidade por causa de mim. Entregar-me-ão os cidadãos de Queila na sua mão? Descerá Saul, como o teu servo tem ouvido? Ah! Senhor Deus de Israel! Faze-o saber ao teu servo. E disse o Senhor: Descerá. Disse mais Davi: Entregar-me-ão os cidadãos de Queila, a mim e aos meus homens, nas mãos de Saul? E disse o Senhor: Entregarão. Então Davi se levantou com os seus homens, uns seiscentos, e saíram de Queila, e foram-se aonde puderam; e sendo anunciado a Saul, que Davi escapara de Queila, cessou de sair contra ele”.

2 Reis 13.19 “Então o homem de Deus se indignou muito contra ele, e disse: Cinco ou seis vezes a deverias ter ferido; então feririas os sírios até os consumir; porém agora só três vezes ferirás os sírios”.

Salmos 81.14 e 15 “Em breve abateria os seus inimigos, e viraria a minha mão contra os seus adversários. Os que odeiam ao Senhor ter-se-lhe-iam sujeitado, e o seu tempo seria eterno”.

Isaias 48.18 “Ah! Se tivesses dado ouvidos aos meus mandamentos, então seria a tua paz como o rio, e a tua justiça como as ondas do mar”!

Deus não precisa buscar informações a respeito das coisas, como um computador recupera um arquivo; todo o seu conhecimento esta imediata e diretamente diante dele. Os escritores bíblicos se mostram espantados com a capacidade da mente de Deus com respeito a tudo isso.

Salmo 139.1 a 6 “Senhor, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me sento e quando me levanto; de longe percebes os meus pensamentos. Sabes muito bem quando trabalho e quando descanso; todos os meus caminhos te são bem conhecidos. Antes mesmo que a palavra me chegue à língua, tu já a conheces inteiramente, Senhor. Tu me cercas, por trás e pela frente, e pões a tua mão sobre mim. Tal conhecimento é maravilhoso demais e está além do meu alcance, é tão elevado que não o posso atingir.

Salmo 147.5 “Grande é o nosso Senhor, e de grande poder; o seu entendimento é infinito”.

Isaias 40.13 e 14 “Quem definiu limites para o Espírito do Senhor, ou o instruiu como seu conselheiro? A quem o Senhor consultou que pudesse esclarecê-lo, e que lhe ensinasse a julgar com justiça? Quem lhe ensinou o conhecimento ou lhe aponta o caminho da sabedoria”?

Isaias 40.28 “Será que você não sabe? Nunca ouviu falar? O Senhor é o Deus eterno, o Criador de toda a terra. Ele não se cansa nem fica exausto, sua sabedoria é insondável”.

Romanos 11.33 a 36 “Ó profundidade da riqueza da sabedoria e do conhecimento de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e inescrutáveis os seus caminhos! Quem conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi seu conselheiro? Quem primeiro lhe deu, para que ele o recompense? Pois dele, por ele e para ele são todas as coisas. A ele seja a glória para sempre! Amém”.

O conhecimento de Deus está ligado à sua soberania: ele conhece todas as coisas, porque ele as criou, sustenta-as e as faz funcionar a todo momento, de acordo com o seu plano.

Efésios 1.11 “Nele, digo, em quem também fomos feitos herança, havendo sido predestinados, conforme o propósito daquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade”.

A ideia de que Deus poderia conhecer e pré conhecer todas as coisas, sem controlar tudo, não só é antiescriturística como também ideológica.

Os crentes são encorajados pela onisciência de Deus, porque lhes assegura que todas as coisas a respeito deles são conhecidas por aquele que os ama e não descuidara de alguma coisa que lhes diga a respeito.

Isaias 40.27 a 31 “Por que você reclama, ó Jacó, e por que se queixa, ó Israel: O Senhor não se interessa pela minha situação; o meu Deus não considera a minha causa? Será que você não sabe? Nunca ouviu falar? O Senhor é o Deus eterno, o Criador de toda a terra. Ele não se cansa nem fica exausto, sua sabedoria é insondável. Ele fortalece ao cansado e dá grande vigor ao que está sem forças. Até os jovens se cansam e ficam exaustos, e os moços tropeçam e caem; mas aqueles que esperam no Senhor renovam as suas forças. Voam bem alto como águias; correm e não ficam exaustos, andam e não se cansam”.

Mateus 6.8 “Não sejam iguais a eles, porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem”.

Para o descrente, a verdade do conhecimento universal de Deus deve trazer terror, porque se constitui uma advertência de que ninguém pode esconder-se ou esconder de Deus pecados.

Salmos 139.7 a 12 “Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também. Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá. Se disser: Decerto que as trevas me encobrirão; então a noite será luz à roda de mim. Nem ainda as trevas me encobrem de ti; mas a noite resplandece como o dia; as trevas e a luz são para ti a mesma coisa”.

Salmos 94.1 a 11 “Ó Senhor, Deus vingador; Deus vingador! Intervém! Levanta-te, Juiz da terra; retribui aos orgulhosos o que merecem. Até quando os ímpios, Senhor, até quando os ímpios exultarão? Eles despejam palavras arrogantes, todos esses malfeitores enchem-se de vanglória. Massacram o teu povo, Senhor, e oprimem a tua herança; matam as viúvas e os estrangeiros, assassinam os órfãos, e ainda dizem: O Senhor não nos vê; o Deus de Jacó nada percebe. Insensatos, procurem entender! E vocês, tolos, quando se tornarão sábios? Será que quem fez o ouvido não ouve? Será que quem formou o olho não vê? Aquele que disciplina as nações os deixará sem castigo? Não tem sabedoria aquele que dá ao homem o conhecimento? O Senhor conhece os pensamentos do homem, e sabe como são fúteis”.

Jonas 1.1 a 12 ” A palavra do Senhor veio a Jonas, filho de Amitai com esta ordem: Vá depressa à grande cidade de Nínive e pregue contra ela, porque a sua maldade subiu até a minha presença. Mas Jonas fugiu da presença do Senhor, dirigindo-se para Társis. Desceu à cidade de Jope, onde encontrou um navio que se destinava àquele porto. Depois de pagar a passagem, embarcou para Társis, para fugir do Senhor. O Senhor, porém, fez soprar um forte vento sobre o mar, e caiu uma tempestade tão violenta que o barco ameaçava arrebentar-se. Todos os marinheiros ficaram com medo e cada um clamava ao seu próprio deus. E atiraram as cargas ao mar para tornar mais leve o navio. Enquanto isso, Jonas, que tinha descido para o porão e se deitado, dormia profundamente. O capitão dirigiu-se a ele e disse: Como você pode ficar aí dormindo? Levante-se e clame ao seu deus! Talvez ele tenha piedade de nós e não morramos. Então os marinheiros combinaram entre si: Vamos tirar sortes para descobrir quem é o responsável por esta desgraça que se abateu sobre nós. Tiraram sortes, e a sorte caiu sobre Jonas. Por isso lhe perguntaram: Diga-nos, quem é o responsável por esta calamidade? Qual é a sua profissão? De onde você vem? Qual é a sua terra? A que povo você pertence? Ele respondeu: Eu sou hebreu, adorador do Senhor, o Deus dos céus, que fez o mar e a terra. Com isso eles ficaram apavorados e perguntaram: O que foi que você fez?  Pois sabiam que Jonas estava fugindo do Senhor, porque ele já lhes tinha dito. Visto que o mar estava cada vez mais agitado, eles lhe perguntaram: O que devemos fazer com você, para que o mar se acalme? Respondeu ele: Peguem-me e joguem-me ao mar, e ele se acalmará. Pois eu sei que é por minha causa que está violenta tempestade caiu sobre vocês”.

Fonte: Bíblia de Estudo de Genebra

Fale comigo:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.