IEQ Cervezão

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte
Ética com a responsabilidade e no relacionamento
 
 
Com a Responsabilidade
 
Fazer seu trabalho
De forma pontual, correta, completa, confiável, caprichosa e com muita atenção.
 
Faça agora
Saiba separar urgência de prioridade, seja comprometido com o seu trabalho.
Na impossibilidade de completar o seu trabalho de uma satisfação para a pessoa que o solicitou.
 
No Relacionamento
 
Com Deus
“amá-lo acima de todas as coisas”
Vida de oração e manejo da Bíblia Sagrada.
Ser fiel e servo, sensível à voz do espírito Santo, buscando discernimento.
 
Com a igreja
“amar ao próximo como a si mesmo”
Relacionar-se bem com os colegas de ministério, com as lideranças e com o pastor, dentro de um clima de harmonia, procurando sempre estar disponível, prestativo, flexível, imparcial, com espírito de equipe, sendo sempre amigo.
Não misturar problemas pessoais com ministeriais.
Submissão é o grande segredo do líder eficaz.
 
Com a sociedade
Dentro e fora da igreja, procurar participar de atividades sociais e culturais, mostrando sempre um bom testemunho e procurando atrair parentes, colegas e amigos para o seio da igreja.
Cuidar para não ser demasiadamente efusivo (veemente, fervoroso), nem “o dono da verdade”.
 
È extremamente importante na vida social de um diácono, que ele tenha equilíbrio.
E este equilíbrio deve ser respeitado em vários níveis.
 
Com a esposa “respeito, proteção, carinho, atenção, fidelidade” (Oséias 2.19 e 20).
Com os filhos “companheiro, amigo, firmeza, amor” (Efésios 6.4, Atos 21.8 e 9).
Com a vida financeira (Filipenses 4.19, Salmos 37.18 e 19, Salmos 112.1a 9).
Com a casa “zelo, cuidado, limpeza, arrumação” (Tito 2.8).
Com os vizinhos “respeito, educação, pronto para servir” (Atos 6.3).
Com empregados “compreensão, justiça, retidão” (Efésios 6.9).
Com patrão “diligência, atenção, obediência” (Efésios 6.5 a 7).
Com missões “voluntariedade, mordomia, dedicação” (II Coríntios 8.1 a 10).
Consigo mesmo “vigilância, temor, consagração" (salmos 101.1 a 8, Tito 2.8, Colossenses 3.16 e 17, Atos 6.5 a 7).
 
“conhece-se um pastor, um líder, um verdadeiro diácono e crente pela sua esposa e filhos”.
 
Lembre-se: A vida do diácono precisa ser uma vida de testemunho transparente, a todos, seja na      família, na igreja, no trabalho, com estranhos. Onde estiver, que seja uma luz brilhante, clara e limpa para a glória de Deus e bênção para a igreja.
 
Livro: Ética cristã no diaconato
Editora: Herr
Autor: Edson De Almeida
Fala comigo: Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Ética com a responsabilidade e no relacionamento
 
 
Etica_2.png 
 

Com a Responsabilidade:

Fazer seu trabalho

De forma pontual, correta, completa, confiável, caprichosa e com muita atenção.

Faça agora

Saiba separar urgência de prioridade, seja comprometido com o seu trabalho.

Na impossibilidade de completar o seu trabalho de uma satisfação para a pessoa que o solicitou.

No Relacionamento:

Com Deus:

“Amá-lo acima de todas as coisas”

Vida de oração e manejo da Bíblia Sagrada.

Ser fiel e servo, sensível à voz do espírito Santo, buscando discernimento.

Com a igreja:

“Amar ao próximo como a si mesmo”

Relacionar-se bem com os colegas de ministério, com as lideranças e com o pastor, dentro de um clima de harmonia, procurando sempre estar disponível, prestativo, flexível, imparcial, com espírito de equipe, sendo sempre amigo.

Não misturar problemas pessoais com ministeriais.

Submissão é o grande segredo do líder eficaz.

Com a sociedade

Dentro e fora da igreja, procurar participar de atividades sociais e culturais, mostrando sempre um bom testemunho e procurando atrair parentes, colegas e amigos para o seio da igreja.

Cuidar para não ser demasiadamente efusivo (veemente, fervoroso), nem “o dono da verdade”.

É extremamente importante na vida social de um diácono, que ele tenha equilíbrio.

E este equilíbrio deve ser respeitado em vários níveis.

Com a esposa “respeito, proteção, carinho, atenção, fidelidade” (Oséias 2.19 e 20 “Eu me casarei com você para sempre; eu me casarei com você com justiça e retidão, com amor e compaixão. Eu me casarei com você com fidelidade, e você reconhecerá o Senhor”).

Com os filhos “companheiro, amigo, firmeza, amor” (Efésios 6.4 “Pais, não irritem seus filhos; antes criem-nos segundo a instrução e o conselho do Senhor”; Atos 21.8 e 9 “Partindo no dia seguinte, chegamos a Cesaréia e ficamos na casa de Filipe, o evangelista, um dos sete. Ele tinha quatro filhas virgens, que profetizavam”).

Com a vida financeira (Filipenses 4.19 “O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus”; Salmos 37.18 e 19 “O Senhor cuida da vida dos íntegros, e a herança deles permanecerá para sempre. Em tempos de adversidade não ficarão decepcionados; em dias de fome desfrutarão fartura”).

Com a casa “zelo, cuidado, limpeza, arrumação” (Tito 2.8 “use linguagem sadia, contra a qual nada se possa dizer, para que aqueles que se lhe opõem fiquem envergonhados por não terem nada de mal para dizer a nosso respeito”).

Com os vizinhos “respeito, educação, pronto para servir” (Atos 6.3 “Irmãos, escolham entre vocês sete homens de bom testemunho, cheios do Espírito e de sabedoria. Passaremos a eles essa tarefa”).

Com empregados “compreensão, justiça, retidão” (Efésios 6.9 “Contudo, levantou-se oposição dos membros da chamada Sinagoga dos Libertos, dos judeus de Cirene e de Alexandria, bem como das províncias da Cilícia e da Ásia. Esses homens começaram a discutir com Estêvão”).

Com patrão “diligência, atenção, obediência” (Efésios 6.5 a 7 “Escravos, obedeçam a seus senhores terrenos com respeito e temor, com sinceridade de coração, como a Cristo. Obedeçam-lhes não apenas para agradá-los quando eles os observam, mas como escravos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus. Sirvam aos seus senhores de boa vontade, como ao Senhor, e não aos homens”).

Com missões “voluntariedade, mordomia, dedicação” (2 Coríntios 8.1 a 10 “Agora, irmãos, queremos que vocês tomem conhecimento da graça que Deus concedeu às igrejas da Macedônia. No meio da mais severa tribulação, a grande alegria e a extrema pobreza deles transbordaram em rica generosidade. Pois dou testemunho de que eles deram tudo quanto podiam, e até além do que podiam. Por iniciativa própria eles nos suplicaram insistentemente o privilégio de participar da assistência aos santos. E não somente fizeram o que esperávamos, mas entregaram-se primeiramente a si mesmos ao Senhor e, depois, a nós, pela vontade de Deus. Assim, recomendamos a Tito, visto que ele já havia começado, que completasse esse ato de graça da parte de vocês. Todavia, assim como vocês se destacam em tudo: na fé, na palavra, no conhecimento, na dedicação completa e no amor que vocês têm por nós, destaquem-se também neste privilégio de contribuir. Não lhes estou dando uma ordem, mas quero verificar a sinceridade do amor de vocês, comparando-o com a dedicação dos outros. Pois vocês conhecem a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, se fez pobre por amor de vocês, para que por meio de sua pobreza vocês se tornassem ricos. Este é meu conselho: convém que vocês contribuam, já que desde o ano passado vocês foram os primeiros, não somente a contribuir, mas também a propor esse plano”).

Consigo mesmo “vigilância, temor, consagração" (Tito 2.8 “use linguagem sadia, contra a qual nada se possa dizer, para que aqueles que se lhe opõem fiquem envergonhados por não terem nada de mal para dizer a nosso respeito”; Colossenses 3.16 e 17 “Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria, e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seus corações. Tudo o que fizerem, seja em palavra ou em ação, façam-no em nome do Senhor Jesus, dando por meio dele graças a Deus Pai”).

“Conhece-se um pastor, um líder, um verdadeiro diácono e crente pela sua esposa e filhos”.

Lembre-se: A vida do diácono precisa ser uma vida de testemunho transparente, a todos, seja na      família, na igreja, no trabalho, com estranhos. Onde estiver, que seja uma luz brilhante, clara e limpa para a glória de Deus e bênção para a igreja.

Fale comigo:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.