IEQ Cervezão

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

 Os perigos do palco

O palco para muitas pessoas acaba se tornando um lugar muito tentador por seu destaque. Esse “destaque” acaba trazendo consigo a vaidade, invejas, competições, desejos mesquinhos que resulta até na desunião do corpo de Cristo.

Quando não há resistência a esses perigos, eles acabam causando sérios prejuízos dentro da igreja, ou seja:

A - Disputa pelo poder, que significa querer mandar mais que todos.

B - Supremacia, desejo excessivo de aparecer.

C - Egos inflamados, autossuficiência.

D - Justiça própria, ou seja, auto perfeição.

Tudo isso causa uma rachadura no corpo de Cristo, pois esses perigos aparecem onde a vontade humana domina.

Ser bem-sucedido num palco é um desejo de todo músico, vocalista, pregador, etc., no entanto precisamos de muita maturidade espiritual e pessoal para permanecermos firmes debaixo de muitos elogios, aplausos, e humildes o suficiente para recebermos críticas que vão nos ajudar em nosso crescimento.

A queda, o fracasso e a ruína de muitos ministérios vêm quando a glória que é de Deus fica retida em baixo, quando na verdade deveria ser encaminhada ao Senhor.

Quando os egos daqueles que tem a oportunidade de subirem num palco ficam cheios de glória pessoal, de orgulho e de vaidade, surgem discussões, conflitos, reuniões tumultuadas, ministrações sem unção e sem o principal, a Presença de Deus.

Mas existe cura para esses perigos, Jesus está à procura de homens e mulheres que abram mão de seus próprios desejos, preferências pessoais, propósitos ocultos e se coloquem em total submissão a Ele.

É num coração submisso que nasce a verdadeira adoração, nesse coração não deve haver espaço para o espírito de autossuficiência e sim uma total dependência do Espírito Santo, pois só assim o espaço será pequeno para a presença de Deus.

Para o adorador não importa o quanto ele está impressionando porque ele não busca evidências para si e sim para o Reino de Deus.

Adoradores que transfere a gloria que é de Deus para Deus, trazem renovação e novas forças para aqueles que estão sendo ministrados.

Adoradores nunca perguntam o que eu vou ganhar com isso? Pois eles sabem que a recompensa não virá de pessoas, porque se vier não será comparado ao que Deus fará por isso eles só esperam no Senhor.

Podemos ter muito talento para estar em cima de um palco, mas devemos saber que os frutos são superiores aos talentos e a confiança somente no dom não levará o ministro ao lugar que ele deve chegar enquanto ministra, ou seja, na sala do trono, em Filipenses 3:3 diz para nós não confiarmos na carne.

Devemos realizar nosso trabalho na total dependência de Deus.

A confiança e a glória humana nos separam de experimentarmos a benção de Deus em nossas vidas e principalmente na vida de outros.

 

Que continue te abençoando poderosamente