IEQ Cervezão

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

 Ensinos contidos no livro de Provérbios

proverbios_1.jpg

 

De tudo que podemos aprender no livro de Provérbios quero dar ênfase apenas em alguns tópicos que considero muito importantes.

Relacionamentos

Com amigos, cônjuge, familiares e colegas de trabalho. Em cada situação devemos demonstrar amor, dedicação e um elevado padrão moral (ter princípios divinos estampados em nossas vidas).

É bom sabermos que tratar com pessoas é necessário se ter coerência, tato, disciplina, senão haverá perdas muito grandes em nossos relacionamentos.

Provérbios 11.13 “Quem muito fala trai a confidência, mas quem merece confiança guarda o segredo”.

Provérbios 11.30 “O fruto da retidão é árvore de vida, e aquele que conquista almas é sábio”.

Provérbios 12.16 “O insensato revela de imediato o seu aborrecimento, mas o homem prudente ignora o insulto”.

Provérbios 15.18 “O homem irritável provoca dissensão, mas quem é paciente acalma a discussão”.

Provérbios 17.17 “O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade”.

Provérbios 18.19 “Um irmão ofendido é mais inacessível do que uma cidade fortificada, e as discussões são como as portas trancadas de uma cidadela”.

Provérbios 18.24 “Quem tem muitos amigos pode chegar à ruína, mas existe amigo mais apegado que um irmão”.

A língua

O que falamos mostra nossa verdadeira atitude com relação aos outros. O modo como falamos demonstra como realmente somos.

Nossas palavras devem ser sinceras e bem escolhidas. Com a língua precisamos usar o autocontrole.

Provérbios 6.17 “olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente”.

Provérbios 10.20 “A língua dos justos é prata escolhida, mas o coração dos ímpios quase não tem valor”.

Provérbios 10.31 “A boca do justo produz sabedoria, mas a língua perversa será extirpada”.

Provérbios 12.14 “Do fruto de sua boca o homem se beneficia, e o trabalho de suas mãos será recompensado”.

Provérbios 12.18 e 19“Há palavras que ferem como espada, mas a língua dos sábios traz a cura. Os lábios que dizem a verdade permanecem para sempre, mas a língua mentirosa dura apenas um instante”.

Provérbios 15.4 “O falar amável é árvore de vida, mas o falar enganoso esmaga o espírito”.

Provérbios 18.21 “A língua tem poder sobre a vida e sobre a morte; os que gostam de usá-la comerão do seu fruto”.

Provérbios 25.15 “Com muita paciência pode-se convencer a autoridade, e a língua branda quebra até ossos”.

Provérbios 31.26 “Fala com sabedoria e ensina com amor”.

Trabalho e sucesso

Deus é quem controla os resultados finais de tudo o que fazemos. Somos responsáveis por executar nosso trabalho com excelência disciplina e sem preguiça. As pessoas trabalham por dinheiro e fama. Acontece que Deus considera sucesso em nossas vidas quando:

Temos boa reputação (nome limpo). Caráter moral (atitude que faz a diferença). Devoção espiritual (Deus deve ter o primeiro lugar).

Obediência a Deus e a todas as autoridades constituídas sobre nós deve estar em evidência.

Provérbios 12.1, 11 e 14 “Todo o que ama a disciplina ama o conhecimento, mas aquele que odeia a repreensão é tolo”; “Quem trabalha a sua terra terá fartura de alimento, mas quem vai atrás de fantasias não tem juízo” e “Do fruto de sua boca o homem se beneficia, e o trabalho de suas mãos será recompensado”.

Provérbios 13.11 “O dinheiro ganho com desonestidade diminuirá, mas quem o ajunta aos poucos terá cada vez mais”.

Provérbios 16.26 “O apetite do trabalhador o obriga a trabalhar; a sua fome o impulsiona”.

Provérbios 20.13 e 21 “Não ame o sono, ou você acabará ficando pobre; fique desperto, e terá alimento de sobra” e “A herança que se obtém com ganância no princípio, no final não será abençoada”.

Provérbios 21.25 “O preguiçoso morre de tanto desejar e de nunca pôr as mãos no trabalho”.

Provérbios 22.29 “Você já observou um homem habilidoso em seu trabalho? Será promovido ao serviço real; não trabalhará para gente obscura”.

Provérbios 31.13 “Escolhe a lã e o linho e com prazer trabalha com as mãos”.

Dinheiro

Eclesiastes 5.10 “Quem ama o dinheiro jamais terá o suficiente; quem ama as riquezas jamais ficará satisfeito com os seus rendimentos. Isso também não faz sentido”.

1 Timóteo 6.10 “pois o amor ao dinheiro é raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram a si mesmas com muitos sofrimentos”.

A maioria acha mais confortável continuar em seus hábitos, do que aprender como usar o dinheiro mais sabiamente. O que é muito importante sabermos sobre dinheiro no livro de Provérbios?

Ser generoso em dar. (Provérbios 11.24 e 25 “Há quem dê generosamente, e vê aumentar suas riquezas; outros retêm o que deveriam dar, e caem na pobreza. O generoso prosperará; quem dá alívio aos outros, alívio receberá”; Provérbios 22.9 “Quem é generoso será abençoado, pois reparte o seu pão com o pobre”.

Colocar as necessidades das pessoas à frente do lucro. (Provérbios 11.26 “O povo amaldiçoa aquele que esconde o trigo, mas a bênção coroa aquele que logo se dispõe a vendê-lo”).

Ter cautela quanto a servir de fiador de outros. (Provérbios 11.15 “Quem serve de fiador certamente sofrerá, mas quem se nega a fazê-lo está seguro”; Provérbios 17.18 “O homem sem juízo, com um aperto de mãos se compromete e se torna fiador do seu próximo”; Provérbios 22.3 “O prudente percebe o perigo e busca refúgio; o inexperiente segue adiante e sofre as consequências” e Provérbios 22.26 “Não seja como aqueles que, com um aperto de mãos, empenham-se com outros e se tornam fiadores de dívidas”).

Ajudar aos pobres. (Provérbios 19.17 “Quem trata bem os pobres empresta ao Senhor, e ele o recompensará” e Provérbios 21.13 “Quem fecha os ouvidos ao clamor dos pobres também clamará e não terá resposta”).

Seja cuidadoso ao tomar emprestado. Provérbios 22.7 “

Liderança

Provérbios nos ensina ser um bom líder. Liderar é servir com intensidade, quanto mais servo mais autoridade. (Provérbios 12.24 “As mãos diligentes governarão, mas os preguiçosos acabarão escravos”).

Permanecer firme mesmo sob pressão. (Provérbios 24.10 “Se você vacila no dia da dificuldade, como será limitada a sua força”).

Permanecer firme mesmo sob elogios. (Provérbios 27.21 “O crisol é para a prata e o forno é para o ouro, mas o que prova o homem são os elogios que recebe”).

Preguiça

Inimigo da prosperidade. Se desejarmos ser prósperos é importante saber que a preguiça é o inimigo nº 1.

Não é à toa que Provérbios a menciona 14 vezes e sempre com advertências rigorosas, mostrando o trágico fim que têm aqueles que são dominados por ela.  Não é que o preguiçoso não tenha desejos, o problema é que falta coragem para agir.

Provérbios 10.26 “Como o vinagre para os dentes e a fumaça para os olhos, assim é o preguiçoso para aqueles que o enviam”.

Provérbios 13.4 e 11 “O preguiçoso deseja e nada consegue, mas os desejos do diligente são amplamente satisfeitos” e “O dinheiro ganho com desonestidade diminuirá, mas quem o ajunta aos poucos terá cada vez mais”.

Provérbios 19.15 e 24 “A preguiça leva ao sono profundo, e o preguiçoso passa fome” e “O preguiçoso põe a mão no prato, e não se dá ao trabalho de levá-la à boca”.

Provérbios 20.4 “O preguiçoso não ara a terra na estação própria; mas na época da colheita procura, e não acha nada”.

Provérbios 21.25 “O preguiçoso morre de tanto desejar e de nunca pôr as mãos no trabalho”.

Provérbios 24.30 a 34 “Passei pelo campo do preguiçoso, pela vinha do homem sem juízo; havia espinheiros por toda parte, o chão estava coberto de ervas daninhas e o muro de pedra estava em ruínas. Observei aquilo, e fiquei pensando, olhei e aprendi esta lição: Vou dormir um pouco, você diz. Vou cochilar um momento; vou cruzar os braços e descansar mais um pouco, mas a pobreza lhe virá como um assaltante, e a sua miséria como um homem armado”.

Provérbios 31.27 “Fala com sabedoria e ensina com amor’.

Que Deus continue te abençoando poderosamente.