IEQ Cervezão

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

   Só pode encorajar quem tem coragem

 
 
 alt
O encorajamento muda tudo

O encorajamento é incrível. O seu impacto pode ser profundo, quase milagroso. Uma palavra de um professor encorajador para um aluno pode mudar sua vida. De um cônjuge para o outro, pode salvar um casamento. De um líder pode para outro líder ou para todo o grupo, inspirá-los a atingir o seu potencial.

Às vezes nós não imaginamos como uma palavra de encorajamento pode afetar uma vida.

Encorajar é: Ajudar pessoas a ganhar a coragem que de outro modo elas poderiam não ter.

Coragem para encarar o dia, coragem para fazer o que é certo, coragem para correr riscos, coragem para fazer a diferença e etc.

 O centro de um encorajamento é transmitir o valor da pessoa.

 Quando ajudamos as pessoas a se sentirem valiosas, capazes e motivadas, geralmente vemos suas vidas mudarem para sempre. E às vezes podemos vê-las seguirem em frente para transformarem o mundo.

Um pai e uma mãe têm a responsabilidade de encorajar seus filhos, pois eles vão como todo ser humano enfrentar etapas diferentes em suas vidas e precisarão de muita coragem para atingir seus alvos e objetivos.

Se você é líder pode aumentar em grande escala a eficácia e potencial de sua equipe quando encoraja seus liderados tornando eles encorajadores também.  

Você como amigo (a) tem o privilégio de compartilhar palavras de incentivo que poderão ajudar alguém a perseverar durante um período difícil ou a lutar por coisas maiores. Como cristão você tem o poder de representar Jesus amando as pessoas e erguendo-as com uma palavra de encorajamento.

Não podemos subestimar o poder do encorajamento ele é um dom natural que Deus dá a pessoas e talvez você seja essa pessoa que possui esse dom e para saber isso é necessário iniciar a prática do encorajamento.

Use a Palavra como sua base e fonte de motivação. Use a oração como sua base de intimidade com Deus. Usem a sua própria vida para encorajar outros.

É muito importante que você seja motivada (o), fiel, e que sua vida seja respaldada na Palavra de Deus como vamos ver na vida de Barnabé.

Quem foi Barnabé?

Ele foi o 1° homem a vender suas propriedades para ajudar os cristãos em Jerusalém (Atos 4.36 e 37 “José, um levita de Chipre a quem os apóstolos deram o nome de Barnabé, que significa encorajador, vendeu um campo que possuía, trouxe o dinheiro e o colocou aos pés dos apóstolos”).

Ele se destacou primeiramente por sua generosidade. Ele não parou por aí não, ele foi o instrumento de Deus para conduzir Paulo aos cristãos em Jerusalém, imagina a coragem desse homem! Todos estavam com medo de Paulo, pois ele era um homem muito influente e perseguidor dos cristãos e os condizia a morte. Mas Barnabé não teve medo, ele ouviu sobre a conversão de Paulo e foi lá conferir, imagine a coragem desse Barnabé.

Ele realmente dependia de Deus (Atos 9.26 e 27 “Quando chegou a Jerusalém, tentou reunir-se aos discípulos, mas todos estavam com medo dele, não acreditando que fosse realmente um discípulo. Então Barnabé o levou aos apóstolos e lhes contou como, no caminho, Saulo vira o Senhor, que lhe falara, e como em Damasco ele havia pregado corajosamente em nome de Jesus”; Atos 11.24 a 26 “Ele era um homem bom, cheio do Espírito Santo e de fé; e muitas pessoas foram acrescentadas ao Senhor. Então Barnabé foi a Tarso procurar Saulo e, quando o encontrou, levou-o para Antioquia. Assim, durante um ano inteiro Barnabé e Saulo se reuniram com a igreja e ensinaram a muitos. Em Antioquia, os discípulos foram pela primeira vez chamados cristãos”).

Imagina se Barnabé não tivesse se disposto, arriscando sua segurança se aproximando de Paulo para ser a ponte entre os cristãos e ele.

Você pode imaginar a igreja sem Paulo? Devemos imaginar a igreja sem Barnabé.

Você pode imaginar a Reforma depois que Martinho Lutero leu o livro de Romanos que é um tratado maravilhoso escrito por Paulo.

Barnabé era um homem de ação, ele levou recursos financeiros aos irmãos que estavam passando por necessidades na Judéia. Era considerado um profeta e doutor (Atos 13.1 “Na igreja de Antioquia havia profetas e mestres: Barnabé, Simeão, chamado Níger, Lúcio de Cirene, Manaém, que fora criado com Herodes, o tetrarca, e Saulo”).

Ele era um servo, também encorajou Marcos, um jovem rapaz, a viajar com ele e Paulo para Antioquia (Atos 12.25 “Tendo terminado sua missão, Barnabé e Saulo voltaram de Jerusalém, levando consigo João, também chamado Marcos”).

Outra característica é que ele era disposto a aprender, no início como todo judeu ele era um pouco indiferente aos gentios, mas ampliou sua visão e viajou com Paulo. Ele não era fechado em si mesmo, ele acreditou no chamado de Paulo e viajou com ele.

Que importante a presença de um encorajador para vencermos.

Ele sempre estava disposto a servir a visão de Paulo. Ele era amado e respeitado pelos anciãos da igreja (Atos 15.25 e 26 “Assim, concordamos todos em escolher alguns homens e enviá-los a vocês com nossos amados irmãos Paulo e Barnabé, homens que têm arriscado a vida pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo”).

Quando ele e Paulo tiveram uma discussão a respeito de Marcos, ele optou por permanece com Marcos (Atos 15.36 a 39 “Algum tempo depois, Paulo disse a Barnabé: "Voltemos para visitar os irmãos em todas as cidades onde pregamos a palavra do Senhor, para ver como estão indo. Barnabé queria levar João, também chamado Marcos. Mas Paulo não achava prudente levá-lo, pois ele, abandonando-os na Panfília, não permanecera com eles no trabalho. Tiveram um desentendimento tão sério que se separaram. Barnabé, levando consigo Marcos, navegou para Chipre”).

Mais tarde Marcos que gastou um tempo com Pedro e esse escreve uma carta que leva seu nome.

Será que Marcos teria ido tão longe sem o encorajamento de Barnabé, será que ele teria superado o sentimento de fracasso diante da rejeição de Paulo sem Barnabé?

E também vemos que esse episódio não feriu o relacionamento de Paulo e Barnabé, porque vemos Paulo citando Barnabé várias vezes.

E em Colossenses 4.10 vemos que Marcos estava com Paulo, ou seja, o episódio ocorrido lá trás no começo do ministério, não feriu o relacionamento de Paulo e Barnabé, agora Paulo e Marcos estavam juntos de novo.

Que importante a presença de um encorajador para vencermos os obstáculos naturais no processo da nossa vida e ministério. Na verdade, precisamos encorajar e também ter um encorajador do nosso lado.

Vamos orar para que Deus levante mais “Barnabés” que encorajam pessoas a servirem uns aos outros e ao Reino de Deus por amor, pois o poder do encorajamento pode mudar o mundo.

Deus continue te abençoando poderosamente.